Pular para o conteúdo principal

Qual o teu medo?

Olá meninos e meninas!

Uma das coisas que recentemente eu descobri é o quanto o medo paralisa, e ao mesmo tempo afeta a tua saúde fisicamente falando. Não é fácil lidar com isso, mas também não é impossível, principalmente quando temos apoio daqueles que estão a nossa volta, com uma carga gigante de paciência e compreensão. 

Qual o teu medo?
Eu tenho vários medos, alguns pequenos e outros que parecem monstros, mas descobri que até os monstros podem ser aniquilados, então pra tudo tem solução.
minda silva
Segue um texto que eu achei bem interessante e que de fato também me ajudou nesse momento.
* * *
Tu tens um medo: acabar.
Não vês que acabas todo dia?
Que morres no amor; na tristeza;
Na dúvida; no desejo.
Que te renovas todo dia
No amor; na tristeza;
Na dúvida; no desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.
E então serás eterno.
* * *
Cecília Meirelles nos faz pensar sobre esse medo imenso que ainda nos assusta: desaparecer, acabar, morrer.
Alguns nem falam sobre o tema, por insegurança psicológica, como se falar ou não sobre esse fato natural, evitasse alguma coisa.
Lidamos com a morte diariamente, querendo ou não refletir sobre ela.
Alguns pensadores chegam a dizer que morremos um pouco todos os dias, ou ainda, que desde o instante de nosso nascimento já estamos caminhando rumo ao fim certo.
Parecem constatações um tanto drásticas, se nos ativermos apenas à letra dura e objetiva.
Quando, enfim, entendermos que a morte como destruição, como fim definitivo, não existe, quem sabe esse temor comece a ceder um pouco.
A morte precisa ser entendida como renovação, como final de uma etapa e início de outra.
Lidamos com isso na vida hodierna, convivendo com o fim de tantas coisas, de tantos sentimentos, de tantas fases da existência, e logo depois, o início, a renovação, o renascer.
O nascer, morrer e renascer faz parte da natureza, e já temos maturidade suficiente para começar a conviver com esses fenômenos com maior naturalidade.
Em cada novo existir, embora com outro corpo, outra realidade, outra persona, somos o mesmo: o mesmo Espírito, a mesma essência, que retorna para continuar, seguir adiante.
Nascemos e renascemos para crescer, para aprender a amar e pensar, até que chegue o dia de não mais termos medo de morrer, e assim nos compreendermos como eternos.
O eterno que não tem fim, e que vive como quem é imortal.
Não basta saber-se eterno. Faz-se necessário viver como tal.
Viver no mundo sem ser do mundo.
* * *
Que possamos ter essa certeza no coração, e que o medo vá embora um pouquinho a cada amanhecer, pois a manhã é a morte da noite.
Plantemos, sabendo da colheita certa mais à frente.
Colhamos, olhando para trás e aprendendo com o passado educador, que já não é mais, mas que formou o que hoje somos.
Tu tens um medo, escreve a poetisa inspirada: acabar.
Que esse medo possa desaparecer de nossa vida aos poucos, tendo a certeza de que fazemos parte de um universo com leis perfeitas, criado e coordenado por um Pai amoroso, que deu a Seus filhos o presente da Imortalidade.
Que nos renovemos todos os dias, que sejamos os mesmos, mas que as atitudes sejam outras, mais felizes, mais maduras.
Amemos mais e nos eternizemos no amor.
Redação do Momento Espírita 
Estado emocional provocado pela consciência que se tem diante do perigo, sentimento de ansiedade sem razão fundamentada, grande inquietação em relação a alguma coisa desagradável, a possibilidade de um insucesso, traumas.
O medo é debilitante, trava nosso raciocínio, e nos impede de viver plenamente, é difícil viver com isso, mas é possível sair desse circulo vicioso, graças a Deus estou saindo dele, agradeço a uma pessoa muito especial e cuida de mim da minha mente, minha psiquiatra, valeu Joana!

Abraços!
Até breve!
minda silva

Comentários

  1. Sempre que eu penso em medo, me vem a frase de a A culpa é das estrelas : "Eu tenho medo de ser esquecido.". E acredito mesmo que tenho mais medo de ser esquecido, do que da morte. Eu simplesmente amei seu post, e as palavras contidas nele. Parabéns.

    Beijos,
    Letícia do Garota Perdida nos Livros.

    ResponderExcluir
  2. Medo é um sentimento que todos nós temos, muitas vezes é difícil enfrentar o medo, pois ele nos envolve completamente, mais que bom que você está saindo dele, isso vai ser ótimo pra você, bjs.

    ResponderExcluir
  3. Com certeza meu maior medo é a morte de meus entes queridos.. gosto nem de falar!

    ResponderExcluir
  4. Que reflexão linda, realmente o medo nos tira muitos prazeres da vida.
    Temos a certeza da morte, como temos a certeza do renascer e do crescimento.
    Mas sempre temos no intimo medo de alguma coisa, mas precisamos supera para evoluir.
    Afinal viemos ao mundo para evoluir, crescer como ser humano e superar os traumas de outras vidas.
    Bjinhos,
    www.prosaamiga.com.br

    ResponderExcluir
  5. Medo é uma palavra bem forte e que devemos lutar contra os nossos medos todos os dias

    ResponderExcluir
  6. Todos tem medo de alguma coisa ne
    Precisamos lutar todos os dias contra os nossos medos e vence-los

    ResponderExcluir
  7. Um medo grande é a morte de pessoas queridas. Pq a saudade chega a doer. Mas precisamos mesmo nao deixar este medo nos paralisar.

    ResponderExcluir
  8. Eu vivo diariamente com o medo, de sair de casa. E sei o quanto isso dificulta o dia à dia, as novas relações e planos pro futuro. ♡

    ResponderExcluir
  9. Tenho alguns medos e confesso que às vezes eles me paralisam. Por mais que eu tente manter o controle sobre eles, tem dias que é um pouco mais difícil :(

    ResponderExcluir
  10. Nossa, que texto impactante! Os meus medos são vários, muitos provenientes de traumas. Mas estou sempre tentando trabalhar isso e superá-los!

    ResponderExcluir
  11. O medo paralisa a gente... Excelente que vc está saindo disso...
    Gostei, muito legal!
    Blog ArroJada Mix|Blog Prosa e Texto|Blog Vapor da Cozinha

    ResponderExcluir
  12. "Alguns pensadores chegam a dizer que morremos um pouco todos os dias, ou ainda, que desde o instante de nosso nascimento já estamos caminhando rumo ao fim certo."
    Entendo que esse ponto de vista é realista, mas é muito pessimista. Precisamos acreditar em coisas melhores para que nossa passagem por aqui valha a pena. Fico feliz que esteja superando seus medos!

    ResponderExcluir
  13. Realmente o medo paralisa, eu tenho inúmeros, mas luto diariamente para que isso não atrapalhe a minha vida!! Gostei bastante do post...

    ResponderExcluir
  14. Nunca tive medo de nada, mas depois que passei por problemas de depressão, agora vi em medo constante e de tudo, preciso tirar esses medos da minha cabeça.

    ResponderExcluir
  15. Mi, pensa numa guria medrosa, rsrs. Euzinha!
    É uma luta diária para tentar diminuir isso. Mas não é fácil.

    Beijos, Laila

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Seja bem vindo(a), sua presença nos deixa muito feliz!
Bjos,
Volte Sempre!

“Sou criativa e poderosa em tudo o que faço.”