Tradutor - Translate

25/02/13

Conhecendo a Celulite


Olá, tudo bem com você? Aqui tudo na paz, um dia tranquilo, e temperatura amena. Vamos ao nosso assunto do dia?
Hoje vamos falar sobre algo que nos incomoda muito?
Vamos falar da celulite, como ela aparece, como podemos tratar, e como nos prevenir o que é o melhor.

Mas afinal, o que é essa tão assustadora celulite?

Celulite
Celulite como o próprio nome sugere, é uma inflamação da célula. A celulite ocorre a nível das células do tecido subcutâneo, onde a microcirculação dos capilares (pequenos e finos vasos) no tecido adiposo encontra-se deficiente
Quais as causas da celulite
Atualmente, a celulite é considerada uma doença e não uma simples deformação estética.

A celulite manifesta-se no tecido conjuntivo localizado embaixo da pele, devido à soma de várias alterações que são acionadas por diversos fatores, como herança genética, sedentarismo, problemas circulatórios, alimentação inadequada, cigarro, álcool, estresse e desequilíbrio hormonal.

Estes fatores determinam várias modificações, como a compressão dos vasos locais e a projeção do tecido gorduroso, o que ocasiona as conhecidas ondulações.

Os estágios da celulite  apresenta-se sob  várias  formas , e de acordo com estágio em que se encontra as manifestações cutâneas mostram-se mais exacerbadas.
Graus da celulite
Vamos ver  os quatro estágios em que a celulite evolui.
Estágio I
Há uma alteração das células do tecido adiposo, porém a região afetada não apresenta modificação circulatória e nem dos tecidos de sustentação, apenas uma dilatação venosa. Não há sinais visíveis na pele nem dor neste estágio da celulite.
Estágio II
Neste estágio a celulite caracteriza-se por uma alteração circulatória por compressão das microveias e vasos linfáticos. O sangue e a linfa, líquido que banha as células, ficam represados e, conseqüentemente, ocorre um edema intercelular. Também há, um endurecimento do tecido de sustentação e as irregularidades na pele ficam aparentes, mas ainda não existe dor.
Estágio III
A celulite neste estágio apresenta o aspecto casca de laranja e fica dolorida. A fibrose se instala e a circulação acaba comprometida. Podem aparecer vasinhos e microvarizes e uma sensação de peso e cansaço nas pernas.
Estágio IV
É a fase considerada mais grave, com as fibras mais duras, formando nódulos, e a circulação prejudicada. A pele apresenta depressões e tem aspecto acolchoado. As pernas ficam pesadas, inchadas e doloridas e a sensação de cansaço é freqüente, mesmo sem esforço. Neste caso, os tratamentos são demorados e com melhora parcial. O problema exige rigorosa avaliação médica e até intervenção cirúrgica com sub incision e lipoescultura, principalmente se houver gordura localizada e depressões no tecido adiposo.
Estágios da celulite

Mas como podemos  diagnosticar a celulite? 
Para se diagnosticar a celulite existem exames específicos como a videocapilaroscopia por fibra ótica, videotermografia computadorizada e ultra-som.
Mas a celulite é uma doença facilmente reconhecida pela textura da pele: há um endurecimento do tecido de sustentação e a formação de nódulos.
Além destes métodos citados acima, existem também outras maneiras de diagnosticar a celulite, sendo elas:
Termografia cutânea
Método obtido por meio de contato por cristais líquidos microencapsulados, um elemento importante para a prática de diagnóstico da celulite, além de ser econômico. Com este método, poderemos ver através de cores (cromaticidade) a irrigação sangüínea da pele e do tecido subcutâneo, determinando as áreas celulíticas.
Termomeria cutânea
Método que dá resultado exato, realiza-se através de diversos tipos de termômetros e permite observar ou precisar os pontos mais frios e quentes
Xeroradiografia
É uma técnica que permite assimilar a presença de áreas nas quais o tecido tem maior ou menor densidade, bem como permite observar a diversidade de estruturas se são duras ou moles, assim como a passagem entre os tecidos, diferenças entre o tecido cutâneo, subcutâneo e muscular e as modificações que podem produzir-se nesses tecidos.

As partes mais vulneráveis para o surgimento da celulite são os glúteos, a lateral, face interna e posterior da coxa, o abdomem, a parte posterior e lateral dos braços e a face interna dos joelhos.
Como tratar celulite

Quais os tratamentos que existem para  celulite?
Endermologia
Drenagem linfática
Endermologia
Indermoterapia
Intrademoterapia
Eletrolipoforese
Sub incision
Iontoforese
Ultra-som
Beijinhos

Como você pode ver existe uma gama muito grande de tratamentos contra celulite, mas o principal é como você pode prevenir que ela apareça.

Então por hoje fico por aqui, outro dia  num outo  post trago as prevenções, para que você conheça melhor,  e também saiba se prevenir.

Gostou? Deixe sua opinião, ela é muito importante para nós !

Abraços e carinhos, até breve ...
Beijos, Minda!
Minda


3 comentários:

  1. Celulite = Terror das mulhereees!!!
    Não sabia que existia tratamento, todo mundo fala que celulite não tem cura, vou procurar saber.
    Obrigada pelas dicas. =D

    Blog: www.kaahmenezes.wordpress.com

    Fã page: www.facebook.com/pages/Kaah-Menezes/146488652178125

    Se você curtir a Fã page, curto também! <3

    ResponderExcluir
  2. Celulite é uma verdadeira vilã. rsrs
    Só tem um coisa que eu odeio mais de celulite, estrias. Como sou morena acho horrível essas 'listrinhas brancas' que insistem em aparecer.
    Adorei as dicas!

    bjos
    Evy
    bosquedaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. A celulite é a inimiga número 1 das mulheres, quando começa a aprecer aquelas listrinhas já é hora de cuidar delas, ótimas dicas. Minda beijos.
    Links:

    Estrela da Manhã

    Lucimar Virtual

    Divulgue seu blog no Face

    ResponderExcluir

Seja bem vindo(a), sua presença nos deixa muito feliz!
Bjos,
Volte Sempre!

Receba no seu email

Coloque seu email:

Assine nosso FeedBurner

.

.

Divulga Links

Siga-nos por Email

Postagens populares