Tradutor - Translate

03/03/15

Mágoas

Olá meninos e meninas como estão?

Hoje deixo para nós uma reflexão.

Marcas no coração
tempo passado

Você já sentiu, alguma vez, a dor causada por uma pancada na quina da mesa, da cama, ou de outro móvel qualquer?

Sim, aquela pancada que quase nos faz perder os sentidos e deixa um hematoma no corpo.

Em princípio surge uma marca avermelhada, depois arroxeada, e vai mudando de cor até desaparecer por completo.

Geralmente, o local fica dolorido e sempre que o tocamos sentimos certo desconforto.

A marca permanece por um tempo mais ou menos longo, conforme o organismo.

Agora imagine se, por distração, você bate novamente no mesmo lugar do hematoma...

A dor é ainda maior e a cor se intensifica.

Se isso se repetisse por inúmeras vezes, o problema poderia se agravar a tal ponto que a lesão se converteria num problema mais grave.

Com a mágoa acontece algo semelhante, com a diferença de que a marca é feita no coração e é causada por uma lesão afetiva.

No primeiro momento a marca é superficial, mas poderá se aprofundar mais e mais, caso haja ressentimento prolongado.

Ressentir quer dizer sentir outra vez e tornar a sentir muitas e muitas vezes.

É por isso que o ressentimento vai aprofundando a marca deixada no coração.

Como acontece com as lesões sofridas no corpo, repetidas vezes no mesmo lugar, também o ressentimento pode causar sérios problemas a quem se permite o ressentir continuado.

Se um hematoma durasse meses ou anos em nosso corpo, a possibilidade de se transformar em câncer seria grande.

Isso também acontece com a mágoa agasalhada na alma por muito tempo.

A cada vez que nos lembramos do que motivou a mácula no coração e nos permitimos sentir outra vez o estilete na alma, a mágoa vai se aprofundando mais e mais.

Além da possibilidade de causar tumores, gera outros distúrbios nas emoções de quem a guarda no coração.

Por todas essas razões, vale a pena refletir sobre esse mal que tem feito muitas vítimas.

Semelhante a um corrosivo, a mágoa vai minando a alegria, o entusiasmo, a esperança e a amargura se instala...

Silenciosa, ela compromete a saúde de quem a mantém e fomenta ódio, rancor, inimizade, antipatias.

Muitas vezes a mágoa se disfarça de amor-próprio para que seu portador consinta que ela permaneça em sua intimidade.

E com o passar do tempo ela se converte num algoz terrível, mostrando-se mais poderosa do que a vontade de seu portador para eliminá-la.

De maneira muitas vezes imperceptível, a mágoa guardada vai se manifestando numa vingançazinha aqui, numa traiçãozinha ali, numa crueldade acolá.

E de queda em queda a pessoa magoada vai descendo até o fundo do poço, sem medir as consequências de seus atos.

Para evitar que isso aconteça conosco, é preciso tomar alguns cuidados básicos.

O primeiro deles é proteger o campo das emoções, fortalecendo as fibras dos nobres sentimentos, não permitindo que a mágoa o penetre.

O segundo é tratar imediatamente a ferida antes que se torne mais profunda, caso a mágoa aconteça.

O terceiro é drenar, com o arado da razão, o lodo do melindre, que é terreno propício para a instalação da mágoa.

É importante tratar essa suscetibilidade à flor da pele, que nos deixa extremamente vulneráveis a essas marcas indesejáveis em nosso coração, tornando-nos pessoas amargas e infelizes.
* * *
Agasalhar ódio, mágoa ou rancor no coração é o mesmo que beber veneno com a intenção de matar o nosso agressor.

Pense nisso, e não permita que esses tóxicos se instalem em seu coração.
Redação do Momento Espírita
barrinha
Não nego que tenho algumas mágoas por acontecimentos passados, as vezes a vida não é justa com a gente, mas evito pensar nelas, procuro esquecer o passado pra poder viver bem o presente, não é nada fácil limpar o coração e a memória e deixá-los  livre de sentimentos inferiores. Mas devemos lutar contra isso diariamente, eu faço isso sempre, desde o momento que abro os olhos a cada manhã, as vezes sou vencida e me deixo levar pela tristeza, noutras sou a vitoriosa e consigo ter um dia maravilhoso sem mágoas, mas o importante é nunca desistir.

Hoje não foi um dia bom, mas amanhã o sol voltará a brilhar!

Abraços e carinhos, até a próxima ...
Beijos, My!
reflexão

3 comentários:

  1. Ambas as situações são amargas, as primeiras as devemos a nós próprios, que tudo podemos fazer para que não se repitam. Mas as segundas, os tropeços de alma, normalmente não têm remissão, que não seja uma boa dose de positivismo.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Espero que o dia hoje tenha sido bem melhor.

    Isabel Sá
    https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  3. "Hoje não foi um dia bom, mas amanhã o sol voltará a brilhar!" ..Verdade...
    também já provei da magoa...o pior de tudo é deixar ela dentro da gente e não desabafar...Além da vingança pela ofensa cometida, perante uma magoa sentida, sem nem percebemos deixamos sentimentos ruins dentro do curacao, o que nos deixam pessoas mais amargas e egoistas consigo mesmas....Que bom que li este post!! Veio a calhar em mim!!! Sucessos Minda..bjos

    http://divulgak.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seja bem vindo(a), sua presença nos deixa muito feliz!
Bjos,
Volte Sempre!

Receba no seu email

Coloque seu email:

Assine nosso FeedBurner

.

.

Divulga Links

Siga-nos por Email

Postagens populares