Tradutor - Translate

01/10/13

Os porquês da vida

Reflexão
Olá meninos e meninas tudo bem com vocês?

Aqui no sul deu um dia de sol maravilhoso,  o que me deixou muito feliz, depois de tanta chuva.

Que tal fazermos hoje uma reflexão?

Você já se perguntou dos porquês da vida?

Quem é que, nas horas de silêncio e recolhimento, nunca interrogou à natureza e ao seu próprio coração, perguntando-lhes o segredo das coisas, o porquê da vida, a razão de ser do Universo?

Onde está aquele que jamais procurou conhecer seu destino, levantar o véu da morte, saber se Deus é uma ficção ou uma realidade?

Não seria um ser humano, por mais descuidado que fosse, se não tivesse considerado, algumas vezes, esses tremendos problemas.

A dificuldade de os resolver, a incoerência e a multiplicidade das teorias que têm sido feitas, as deploráveis consequências que decorrem da maior parte dos sistemas já divulgados, todo esse conjunto confuso, fatigando o espírito humano, os têm relegado à indiferença e ao ceticismo.

Portanto, o homem tem necessidade do saber, da luz que esclareça, da esperança que console, da certeza que o guie e sustente.

Mas tem também os meios para conhecer, a possibilidade de ver a verdade se destacar das trevas e o inundar de sua benfazeja luz.

Para isso, deve se desligar dos sistemas preconcebidos, descer ao fundo de si mesmo, ouvir a voz interior que nos fala a todos, e que os sofismas não podem enganar: a voz da razão, a voz da consciência.

O que importa ao homem saber, acima de tudo, é: o que ele é, de onde vem, para onde vai, qual o seu destino.

As ideias que fazemos do Universo e de suas leis, da função que cada um deve exercer sobre este vasto teatro, são de uma importância capital.

Por elas dirigimos nossos atos. Consultando-as, estabelecemos um objetivo em nossas vidas e para ele caminhamos.

Nisso está a base, o que verdadeiramente motiva toda civilização.
Tão superficial é seu ideal, quanto superficial é o homem.

Para as coletividades, como para o indivíduo, é a concepção do mundo e da vida que determina os deveres, fixa o caminho a seguir e as resoluções a adotar.
* * *
Há certa dormência no homem materialista. Ele dorme para os valores reais da alma, da vida maior.

Vê-se esperto, antenado, ligado em tudo o que há de mais novo no mundo, mas não percebe que está dormindo ainda.

Em algum momento, terá de despertar...
Alguns despertam com reveses repentinos. Outros acordam com o sofrimento de uma doença ou a morte violenta entre os seus.

Mas há aqueles que desvelam o novo mundo através do amor e do estudo.
Quando o intelecto é guiado pelo amor, pelo bem, pela boa vontade, conseguimos despertar para a nova vida, a vida verdadeira, sem a necessidade de passar por nada traumático.

Que nossa vida seja repleta de porquês. Que não aceitemos as coisas pelo fato de sempre terem sido desse ou daquele jeito.

Que a razão nos guie e que essa razão possa estar cada vez mais apurada.
Mas que nos guie também o coração, pois é dentro dele que encontraremos as respostas que só o amor saberá dar.

A fé raciocinada deve ser nossa meta. O amor inteligente, nosso guia sempre.
Redação do Momento Espírita
Zen

Refletiu? Deixe-nos sua opinião, ela é muito importante pra nós !

Abraços e carinhos, até a próxima ...
My

Curta a nossa page
.

5 comentários:

  1. NOSSA QUE MENSAGEM LINDA E QUE PALAVRAS TAO SABIAS :) LEVO COMIGO ESSAS PALAVRAS -> o homem tem necessidade do saber, da luz que esclareça, da esperança que console, da certeza que o guie e sustente.
    E ASSIM CONCLUINDO QUE QUANDO ESPERAMOS EM DEUS E CONFIAMOS EM NOS MESMO CHEGAMOS MAIS ALEM DO QUE IMAGINAMOS . BJS

    ResponderExcluir
  2. Que mensagem linda, faz a gente refletir, parabéns pelas sabias palavras!
    Obrigada por visitar meu cantinho, volte sempre: http://cliquedemoda.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Belíssimo,amiga!É para refletir mesmo.

    Blog nota 1000!

    Recebi sua atualização porque seu blog está na minha lista de blogs amigos.

    Está sumida do meu e tem selinho à direita e acima e posts novos.

    Vai me vistar?

    Beijinhos


    Dryka


    http://www.suasenossas.blogspot.com.br


    ResponderExcluir
  4. My,

    Que texto bonito.

    Acho que com o passar do tempo, vem a tranquilidade, aos porquês, vem a sabedoria e a paz no espírito e na matéria!

    Acho que há respostas que o Criador não nos deixou...senão imagino que a prepotência do ser humano seria infinita!!

    Tenha um ótimo final de semana,

    beijinhos,

    Lígia e =ˆˆ=

    ResponderExcluir
  5. Bom dia, amiga. Até assusta essa indefinição do amanhã, dos porquês, da vida que despertamos se houver uma fatalidade em nossa família ou conosco mesmo.
    Já parei para refletir diversas vezes, e o que encontro é a fé em Deus, mas em muitos momentos meus vacilantes, que não sabem o que fazer, o que acontecerá do meu destino.
    Confesso ser esse um medo que possuo, mas como humana, seria inevitável não haver algum receio em mim.
    De qualquer modo, quando olho para a razão, vejo passos que não se movem e o coração a bater mais acelerado, preocupa-me claramente.
    Que a nossa alma busque o que lhe apraz, e isto certamente não está concentrado nas coisas matérias, se bem que, são necessárias e boas.
    Acredito que quando temos a nossa alma mais voltada para o etéreo, tudo fica mais simples para o nosso entendimento.
    Que Deus não nos desampare, que tenhamos a fé necessária para atravessarmos os caminhos questionáveis da vida.
    Que eu tenha e acredite no futuro, sem medos que assolam.
    Beijos na alma, tenha um lindo dia e tudo de bom!

    ResponderExcluir

Seja bem vindo(a), sua presença nos deixa muito feliz!
Bjos,
Volte Sempre!

Receba no seu email

Coloque seu email:

Assine nosso FeedBurner

.

.

Divulga Links

Siga-nos por Email

Postagens populares